Em tempos de determinismo sociológico análogo à típica desinformação criacionista, o ônus da divulgação científica está em refrescar a memória do público sobre o poder e a abrangência da biologia.