Condições psicológicas como autismo e esquizofrenia, hábitos como alcoolismo e até o número de parceiros sexuais que alguém busca durante a vida têm todos uma base genética. Mas quanto e como isso é medido?